Sobre

O Instituto Professor Joaquim Amorim Neto de Desenvolvimento, Fomento e Assistência a Pesquisa Científica e Extensão, conhecido como IPESQ, foi fundado no ano de 2008 em Campina Grande, no Agreste da Paraíba. A instituição é uma organização civil, sem fins lucrativos e de caráter filantrópico.

Descobrimos a relação entre o vírus da Zika e a microcefalia em 2015 quando a doença assustou mulheres gestantes do país inteiro. Demos o pontapé inicial no tratamento da condição. Sabíamos que não seria fácil, mas a dificuldade não fez com que deixássemos de acreditar que o amor vence tudo e que com essa batalha não seria diferente. Por isso, defendemos e permitimos que a pesquisa norteasse as assistências de saúde e social que oferecemos.

Em 2017 criamos um projeto maior, o “Amor Sem Dimensões”. Quando muitas mães se preocupavam com o tamanho da cabeça de seus bebês, que geralmente apontava se eles tinham ou não a microcefalia, o nosso trabalho mostrou que independente de medidas, o amor sobreviveria. Fomos calmaria em meio a uma tempestade.

Dedicando o nosso melhor a essa causa, nos tornamos a principal referência para o mundo no tratamento da microcefalia e na promoção da qualidade de vida dos nossos pequenos e de suas famílias. Em 2018, inauguramos uma casa, que fica localizada próxima ao instituto, para abrigar as mães das crianças que tratamos.

Como uma boa e grande família, possuímos um forte instinto protetor. Foi ele que nos fez avançar e adotar, com a ajuda de nossos fisioterapeutas, dois métodos inovadores para o tratamento da microcefalia. Um deles é o Bobath, que estimula e fortalece as funções motoras dos nossos pacientes.  O outro é o Pediasuit, que através de um macacão ortopédico e tiras elásticas promovem o alinhamento do corpo da criança junto com o estímulo de suas capacidades sensoriais.

Contamos com a dedicação e a boa vontade de fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos, enfermeiras, médicos pediatras, neuropediatras, gastropediatras e alergistas. O corpo médico, em sua maior parte, é composto por voluntários.

O apadrinhamento hoje é a nossa maior fonte de renda. Para que ele seja possível, contamos com a ajuda da ONG “Fraternidade sem Fronteiras” que abraçou amorosamente a nossa causa. As doações são de extrema importância para a manutenção do trabalho que realizamos. Graças a elas muitas famílias podem celebrar o dom da vida. Esses recursos chegam até nós também através de instituições nacionais e internacionais.

Atuamos em parceria com as atividades de pesquisa da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Faculdade de Medicina/USP, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), a UNIFACISA de Campina Grande, do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira – IMIP/PE, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, do Setor de Virologia do Instituto D’Or Rio de Janeiro, do Instituto de Cérebro do Rio de Janeiro, do Setor de Neuropediatria da Universidade Estadual do Rio de Janeiro e do Setor de Radiologia da UNIFESP.

Missão

  • Desenvolver pesquisas na área de saúde com foco na relação entre o vírus da Zika e a microcefalia;
  • Melhorar a qualidade de vida de crianças com microcefalia e de suas mães, através de assistência médica e social;
  • Desenvolver e executar ações e programas, isoladamente ou em colaboração com outras instituições, direcionados à promoção da saúde e dos direitos das crianças com microcefalia e de suas famílias.

Saiba mais sobre o IPESQ assistindo ao vídeo: